13 candidatos foram presos em todo o país até as 12h, informa o TSE

Brasil tem mais de 550 mil candidatos para os mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Maioria dos candidatos presos foi flagrada praticando boca de urna. Tribunal também informou que 923 foram substituídas no país, e não foi preciso adotar votação manual em nenhuma seção.

Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que desde a madrugada até as 12h deste domingo (15), dia das eleições municipais, 13 candidatos haviam sido presos em todo o país.

As irregularidades flagradas foram:

Uso de alto-falantes ou amplificadores: 1

Boca de urna: 7

Divulgação de propaganda: 5

As prisões ocorreram nos seguintes estados:

Minas Gerais: 6

Sergipe: 4

Goiás: 2

Paraíba: 1

Segundo o TSE, estão aptas a votar 147.625.767 pessoas, em 5.567 municípios. São mais de 550 mil candidatos para os mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

As eleições deste ano foram adiadas de outubro para novembro em razão da pandemia da Covid-19.

Urnas

O TSE também informou que 923 urnas foram substituídas no país, o que equivale a 0,20% do total de urnas eletrônicas. O balanço anterior, divulgado às 10h, tinha 431 urnas trocadas. Em nenhuma seção foi necessário adotar a votação manual. As urnas estragadas foram trocadas por reservas.

Os estados com mais trocas de urnas foram:

São Paulo: 160

Rio de Janeiro: 142

Rio Grande do Sul: 114

Minas Gerais: 96

Pernambuco: 89

https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2020/noticia/2020/11/15/tse-diz-que-ate-as-12h-deste-domingo-de-eleicoes-municipais-13-candidatos-foram-presos-em-todo-o-pais.ghtml