Tribunal de Justiça do Ceará prepara a sucessão; acordo garante desembargadora no comando

A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, será a terceira mulher a ocupar o posto máximo do Judiciário cearense.

Legenda: Desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, atual vice-presidente, assumirá o comando da Casa - Foto: HELENE SANTOS

Escrito por Redação

O Tribunal de Justiça do Ceará se prepara para eleger uma nova gestão no próximo dia 24 de setembro. E já há um acordo entre os desembargadores para a composição do comando da Corte. A desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, como atual vice-presidente, assumirá o comando da Casa, sendo a terceira mulher a ocupar o posto máximo do Judiciário cearense. A posse será no fim de janeiro de 2021. Antes dela, apenas Águeda Passos e Iracema do Vale haviam chegado ao cargo. Abelardo Benevides deve ser o vice-presidente e Paulo Albuquerque o corregedor. Atualmente há um acordo entre os magistrados para que o vice-presidente assuma no mandato subsequente. E assim tem sido.

Desafios

O Tribunal de Justiça do Ceará vive tempos desafiadores que exigem dos seus gestores compromisso com a coisa pública e planejamento para entregar resultados à sociedade. A morosidade ainda é um desafio e o acervo de processos acumulados de anos anteriores está a exigir ainda mais esforço da Corte. Nesta década, o judiciário cearense atravessou dois momentos delicados. Em 2016, com reflexos nos anos seguintes, uma série de denúncias contra alguns desembargadores na Operação Expresso 150 agitou os bastidores da Corte. Quase ao mesmo tempo, por dois anos seguidos, em 2017 e 2018, o TJCE ocupou a última posição no ranking do CNJ de produtividade por magistrado.

Planejamento

A questão da produtividade vai continuar a desafiar a capacidade de gestão do Tribunal. Entretanto, já está em andamento um projeto de planejamento que tem surtido efeito. Em 2019, a Corte deixou a "lanterna", saindo da 27ª posição e passando a ocupar a 20ª. Neste ano, em meio à pandemia, o judiciário cearense está em 10º lugar. Claro que isso ainda pode mudar, mas há demonstrações de avanços.

Mais recursos

Recentemente, em parceria com o Governo do Estado, o TJCE conseguiu fechar um empréstimo internacional no valor de 35 milhões de dólares que dará possibilidade de avançar no projeto de virtualização dos serviços. O planejamento estratégico, cuja elaboração está em andamento, prevê ações e metas para os próximos 10 anos. Esse conjunto de ações, que começou na gestão do desembargador Gladyson Pontes e teve continuidade na administração atual, do desembargador Washington Araújo, dará à próxima gestão um cenário mais promissor.

Sem pressa

O tempo passa, ao que parece, sem pressa para o MDB na Capital cearense. Ainda não há definição sobre a sucessão e os parlamentares ainda aguardam comando do ex-senador Eunício Oliveira para discutir o assunto. Sobrinho de Eunício, Danniel Oliveira diz defender candidatura própria.

Republicanos

O deputado estadual André Fernandes terá ainda que defender seu mandato da investida do PSL no TRE-CE, mas já está de casa nova: o partido Republicanos. Lá, ele se junta a dois ex-membros da base aliada do governador Camilo Santana e do prefeito Roberto Cláudio: o ex-deputado Ronaldo Martins e o atual deputado David Durand. O partido, que deu uma guinada 360º no Ceará, deve apoiar a campanha de Capitão Wagner à Prefeitura.

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/opiniao/colunistas/inacio-aguiar/tribunal-de-justica-do-ceara-prepara-a-sucessao-acordo-garante-desembargadora-no-comando-1.2976148