Polícia encontra mais de R$ 1 milhão em espécie dentro de apartamento ligado ao tráfico em SC

Dinheiro estava escondido em mala e caixas dentro de imóvel vazio na cidade de São José

Quantia foi apreendida dentro de apartamento em São José na manhã desta sexta(Foto: Polícia Civil, Divulgação)

NA GRANDE FLORIANÓPOLIS

Por Guilherme Simon

A Polícia Civil encontrou R$ 1,1 milhão em espécie dentro de um apartamento ligado a suspeitos de tráfico de drogas e de armas na manhã desta sexta-feira (26) na cidade de São José, na Grande Florianópolis. O dinheiro foi apreendido pela polícia durante buscas no segundo dia da operação Network.

Segundo a polícia, não havia ninguém no imóvel. Os investigadores acreditam que o local possa ser uma espécie de depósito utilizado pelo grupo de criminosos. O dinheiro estava guardado em uma mala de viagem e em duas caixas pequenas. A quantia foi levada para a sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), onde foi feita a contagem. O valor total contabilizado foi R$ 1.199 milhão.

A operação Network, que mira uma organização criminosa envolvida em tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo, foi deflagrada nesta quinta-feira (25), em 10 cidades de Santa Catarina e uma no Rio Grande do Sul, e prendeu mais de 50 pessoas.

Segundo o delegado Antônio Cláudio Seixas Joca, da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), a suspeita é que os cerca de R$ 1 milhão encontrados no apartamento em São José pertençam a integrantes dessa organização criminosa.

Ainda segundo ele, a busca no imóvel onde o dinheiro foi achado foi solicitada à Justiça e autorizada na quinta-feira, após a polícia obter informações durante o cumprimento dos mandados previstos inicialmente na operação.

Outros seis endereços foram alvos de buscas nesta sexta, em Florianópolis, São José e Biguaçu.

Operação teve alvos em 10 cidades de SC

A operação Network foi deflagrada pela Polícia Civil de Santa Catarina nesta quinta-feira (25), contra uma organização criminosa envolvida em tráfico de drogas e comércio ilegal de armas de fogo.

A ação teve alvos nas cidades de Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça, Governador Celso Ramos, Canelinha, Criciúma, Itapema, Taió, Pouso Redondo, em Santa Catarina, e em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul.

Segundo o balanço divulgado pela polícia, a operação realizada na quinta terminou com 52 presos, apreensão de drogas, celulares e anotações do tráfico. R$ 60 mil também foram apreendidos no primeiro dia de ações.

Os policiais saíram às ruas para cumprir 150 mandados expedidos pela Justiça, sendo 83 mandados de prisão temporária e 67 mandados de busca e apreensão. Mais de 300 policiais civis atuaram na operação.

Foto de armas gerou investigação

Segundo a Polícia Civil, a investigação começou a partir de uma foto de armamento recebida por policiais em grupos de rede social. Um suposto integrante da organização criminosa estava negociando as armas.

Ainda conforme a policia, o investigado responsável pelo comércio ilegal de arma de fogo articulava com alvos nas ruas da Grande Florianópolis, onde negociava armas de grosso calibre, fuzil, pistolas e grande quantidade de drogas.

A investigação durou 12 meses. Ela foi coordenada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Draco/Deic).

https://www.nsctotal.com.br/noticias/policia-encontra-mais-de-r-1-milhao-em-especie-dentro-de-imovel-ligado-ao-trafico-em-sc