Gabigol sai do banco e dá vitória suada ao Flamengo sobre o Fortaleza no Maracanã

Fortaleza, segue no meio da tabela, na décima colocação, e Rogério Ceni sofre a segunda derrota seguida da equipe

Gabigol Flamengo x Fortaleza (Foto: André Durão)

Time vence por 2 a 1 com gol nos minutos finais e engata terceira vitória seguida. Artilheiro começa na reserva, entra na etapa final, decide o jogo e sai com cara de poucos amigos do gramado

Foi muito mais difícil do que se desenhou no início do jogo, mas o Flamengo venceu o Fortaleza por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Maracanã, e engatou a terceira vitória seguida. O nome do jogo foi Gabigol. O atacante começou no banco, entrou no segundo tempo e marcou o gol da vitória aos 42 minutos da etapa final. Everton Ribeiro e Juninho anotaram os outros gols da partida.

Flamengo 2 x 1 Fortaleza pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro

Fla sobe na tabela

O resultado foi fundamental para aproximar o Flamengo do topo da tabela. Com 14 pontos, o time saltou para a segunda colocação, com dois a menos do que o Inter, embora ainda possa ser ultrapassado por São Paulo, Atlético-MG, Vasco e Fluminense no decorrer da rodada.

O Fortaleza, por sua vez, segue no meio da tabela, com oito pontos, na décima colocação. Foi a segunda derrota seguida da equipe de Rogério Ceni.

45 minutos frenéticos

Foi um primeiro tempo de tirar o fôlego, muito aberto, com os dois times chegando com facilidade, apesar da superioridade do Flamengo. Os primeiros 10 minutos, aliás, foram todos da equipe carioca. Everton Ribeiro, com mais uma pintura para sua vasta coleção, abriu o placar. O Fortaleza parecia anestesiado, mas encontrou o caminho e o gol de empate. Pela esquerda, Osvaldo infernizou a vida de Isla e foi derrubado pelo chileno dentro da área. Juninho marcou na cobrança de pênalti. Osvaldo ainda carimbou o travessão, mas quem teve as melhores chances foi o Rubro-Negro, com 14 finalizações na etapa inicial.

Gabigol sai do banco e garante os 3 pontos

Demènec optou por iniciar com Gabigol no banco, mas não abriu mão do artilheiro na volta do intervalo. O camisa 9 entrou no lugar de Pedro, discreto na primeira etapa. O jogo, no entanto, se desenhou diferente. O Flamengo tinha a bola, mas não encontrava espaços e a mesma facilidade para finalizar. A partida esfriou, com poucas chances de gol, especialmente após muitas modificações dos dois treinadores.

A situação do Flamengo piorou quando Pedro Rocha sentiu a coxa e deixou a partida. Como já tinha feito todas mudanças, o time ficou com um jogador a menos. E foi justamente nesse momento tenso, quando parecia que empataria mais um jogo no Maracanã, que o Rubro-Negro chegou ao gol. Matheuzinho cruzou na medida para Gabigol, de primeira, garantir os três pontos e a primeira vitória em casa.

Gol do Flamengo! Gabigol fica de cara para o gol e, livre, chuta para virar partida, aos 41' do 2° tempo

Artilheiro decisivo e bolado

Gabigol foi o herói da partida, mas aparentemente não deixou o jogo muito satisfeito. Após o jogo, ele deixou o campo esbravejando e não quis dar entrevista. O vice de futebol Marcos Braz o abraçou e andou ao seu lado até o vestiário.

Após a partida, Gabigol publicou em seu perfil no Instagram uma foto da comemoração do gol com o dedo na boca em gesto de silêncio.

Seria pelo fato de ter começado o jogo no banco? 

Mesmo fazendo gol e ganhando a partida, Gabigol sai irritado do campo

Mais uma pintura para coleção

Não que seja novidade, mas Everton Ribeiro ganhou mais uma pintura para sua coleção. Logo no início do jogo, ele cruzou de três dedos para Pedro na área. O centroavante girou e chutou para a defesa de Felipe Alves. No rebote, Everton deu um chapéu no goleiro e completou de cabeça.

Osvaldo inferniza vida de Isla

O Fortaleza se propôs a marcar, mas teve bons momentos na partida. Especialmente no primeiro tempo. Todos eles foram pelo lado esquerdo do ataque, setor em que Osvaldo infernizou vida de Isla. O reforço do Flamengo só conseguiu parar o atacante com pênalti no primeiro tempo. Em outro lance, Osvaldo passou pelo chileno e carimbou a trave. Na etapa final o camisa 44 teve que apelar para falta para matar um contra-ataque. Deveria ter sido punido com cartão amarelo, mas o árbitro fez vista grossa.

https://globoesporte.globo.com/rj/futebol/brasileirao-serie-a/jogo/05-09-2020/flamengo-fortaleza.ghtml