Denunciado por Procuradoria, presidente do Barbalha será julgado pelo TJDF

Na denúncia, a Procuradoria solicita o afastamento cautelar de Lúcio Barão até a conclusão do julgamento e o banimento do dirigente do esporte

Lúcio Barão, presidente do Barbalha, será julgado na segunda-feira, 22 (Foto: Reprodução / Youtube / Site Miséria)

Procuradoria defende condenação com penas máximas e banimento do esporte para o presidente do Barbalha, Lúcio Barão

Por

LUCAS MOTA

A Procuradoria da Justiça Desportiva denunciou o presidente do Barbalha, Lúcio Barão, nesta terça-feira, 16, por suspeita de lavagem de dinheiro, desvio de verba do clube e fraude em aposta. O julgamento em primeira instância acontece na segunda-feira, 22, às 14 horas, no Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol do Estado (TJDF-CE).

Na denúncia, a Procuradoria solicita o afastamento cautelar de Lúcio Barão até a conclusão do julgamento e defende condenação nas penas máximas, além do banimento do dirigente do esporte. Foram denunciados ainda o tesoureiro e o membro do Conselho do Barbalha, Gilson Alves Feitosa e Cícero Nacélio dos Santos, respectivamente.

A Primeira Comissão Disciplinar do TJDF, formado por cinco auditores, será responsável pelo julgamento dos denunciados. Em caso de condenação, os condenados podem recorrer ao Pleno do TJDF.

Entre as supostas irregularidades cometidas por Lúcio Barão que constam na denúncia, estão a de que o dirigente teria recebido em sua conta pessoal parte da venda do jogador do Cléber ao Ceará; valores da Prefeitura de Barbalha, mas não teria prestado contas de forma regular sobre os gastos; teria desviado e lavado dinheiro da agremiação; e estaria envolvido em fraude de resultados de jogos fantasmas.

O presidente do Barbalha nega qualquer irregularidade cometida em seu mandato no clube. Ele está afastado preliminarmente desde o dia 25 de maio após o presidente do TJDF, Tiago Albano, acatar pedido da Procuradoria de instauração de inquérito e afastamento do dirigente do cargo.

https://www.opovo.com.br/esportes/futebol/2020/06/16/denunciado-por-procuradoria--presidente-do-barbalha-sera-julgado-pelo-tjdf.html