Rodovias estaduais do Ceará têm oito mortes e 31 acidentes durante o feriado da Independência

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) ainda autuou cinco pessoas que insistiram em não usar máscara de proteção.

O pedreiro Roniel Soares Barros, 36 anos, morreu após acidente envolvendo três veículos em Saboeiro. — Foto: Arquivo pessoal

Por G1 CE

Balanço da operação realizada nas estradas estaduais pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE), entre sexta-feira (4) e esta segunda (7), foram registrados 31 acidentes e 8 mortes - uma média de dois óbitos por dia. Além disso, cinco carros roubados foram reavidos.

Os cerca de 300 profissionais do órgão rodoviário envolvidos na operação abordaram, durante o feriadão da Independência, mais de 10 mil veículos, apreenderam duas armas de fogo e autuaram 46 pessoas por dirigir embriagadas nas CEs, segundo o coordenador de operações da PRE, tenente Bruno Henrique.

Uma das mortes registradas foi na CE-168, na região de Saboeiro. O pedreiro Roniel Soares Barros, de 36 anos, morreu após acidente envolvendo três veículos. O caso foi no fim da tarde de sábado (5). Segundo testemunhas, apos ultrapassagem em local proibido, houve uma colisão entre um caminhão e dois carros pequenos.

O tenente aponta que obras realizadas na CE-085 podem ter contribuído para aumentar o engarrafamento na volta para Fortaleza, nesta segunda. Dentre os principais focos no Estado, o trânsito lento se concentrou nesta via e na CE-040.

Retorno do feriadão causa congestionamento

Para o coordenador de operações, a PRE estava preparada para a alta movimentação no feriado, apesar de o Ceará ainda estar em um retorno gradual da economia. “Montamos uma operação com mais de 300 homens em todo Estado para garantir a segurança de quem precisou acessar as rodovias estaduais”, declara.

O tenente Bruno afirma que a média de mortes registrada foi similar aos últimos finais de semana.

“Enquanto houver vítimas fatais no trânsito a gente está incomodado. O objetivo é sempre zerar”, acrescenta o coordenador.

Máscaras obrigatórias

Desde agosto, os cearenses podem ser multados ao descumprirem o decreto do uso obrigatório de máscara, variando a penalidade de R$ 100 a R$ 1.001 para quem não usar o equipamento de proteção individual (EPI) em locais públicos. A medida sanitária vale tanto para pessoa física ou jurídica, tendo como principal objetivo evitar a propagação da Covid-19.

Apesar de o foco ser a segurança dos motoristas em estradas, a PRE também tem cumprido a lei estadual que prevê o uso obrigatório de máscara. No feriadão, cinco autuações foram realizadas em pessoas que insistiram em não cumprir o decreto.

“Primeiramente, a gente orienta aquele cidadão que está sem a máscara. Se insistir em não usar, a gente faz autuação”, aponta o tenente Bruno Henrique.

Em agosto, entre os dias 20 e 31, 99 pessoas foram multadas no Ceará por não usarem máscara, e aproximadamente 16 mil foram abordadas por uso inadequado, segundo o Governo do Estado.

https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2020/09/08/rodovias-estaduais-do-ceara-tem-oito-mortes-e-31-acidentes-durante-o-feriado-da-independencia.ghtml