Aumenta o número de desalojados e desabrigados por conta da chuva no ES

Chuva forte deixa desabrigados no Espírito Santo

Por g1 ES

Chuva causou transtornos na Grande Vitória

Só na cidade de Viana, que decretou situação de emergência, 400 pessoas precisaram sair de suas casas, segundo a prefeitura.

A chuva forte que atinge o Espírito Santo desde o domingo (10) deixou mais desabrigados e desalojados. Só na cidade de Viana, que decretou situação de emergência, 400 pessoas precisaram sair de suas casas, segundo a prefeitura.

De acordo com a Defesa Civil, no boletim divulgado no final da tarde desta terça-feira (12) as cidades com os maiores acumulados de chuva das últimas 24 horas são Santa Leopoldina (118,8 mm), Cariacica (104,91 mm), Viana (99,16 mm), Vila Velha (88,93 mm), Vitória (87,37 mm), Itapemirim (80,73 mm), Piúma (79,4 mm), Nova Venécia (69,42 mm), Ibiraçu (65,07 mm) e Serra (62,4 mm).

Segundo a Prefeitura de Viana, já foram registradas mais de 55 ocorrências e equipes estão percorrendo pontos de alagamento e monitorando as áreas.

Chuva forte deixa desabrigados no Espírito Santo

Foram registrados pontos de alagamentos nos bairros de Verona, Santo Agostinho, Vila Bethânia, Industrial, Campo Verde e Coqueiral de Viana. Os bairros mais afetados com deslizamentos são Nova Bethânia, Bom Pastor, Arlindo Vilaschi, Vale do Sol e Industrial.

Desde segunda (11) foram registrados pontos críticos de alagamento em Vila Velha, nos bairros Cobi de Baixo, Ataíde, Ibes, Cobilândia, Jardim Guaranhuns e Nova América.

Um morador de Cobilândia "surfou" na Avenida João Francisco Gonçalves.

Também em Vila Velha, por causa dos alagamentos, quatro puérperas e quatro recém-nascidos foram removidos da Maternidade de Cobilândia para o Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba).

Muro de arrimo desabou e casas foram interditadas em Guarapari — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Em Guarapari, no bairro Bela Vista, um muro de aproximadamente cinco metros desabou nesta terça em cima de uma casa. A cozinha do imóvel ficou completamente destruída.

O pedreiro Jaelson Santos disse que a cozinha da casa ficou completamente destruída e por pouco não foi atingido.

"Em questão de minutos quando entrei no quarto desabou tudo", contou.

Pouco depois da queda do muro, a Defesa Civil municipal foi até a região e interditou algumas casas, incluindo a do pedreiro.

Morador teve parte da casa destruída após queda de muro de arrimo em Guarapari — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Em nota, a Prefeitura de Guarapari informou que, além da casa atingida pelo muro, outras cinco casas precisaram ser interditadas e os moradores foram encaminhados para casas de parentes.

"Nesta quarta (13) as equipes da Secretaria de Trabalho, Assistência e Cidadania (Setac) que atuam no Cras do Bela Vista, farão o atendimento assistencial dessas famílias", diz parte da nota.

Ainda de acordo com a prefeitura, 15 pessoas foram abrigadas em casa de parentes.

Grávida precisou de ajuda para sair de casa no bairro Flor de Piranema, em Cariacica — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Em Cariacica, áreas ficaram alagadas na entrada do bairro Cruzeiro do Sul e nos bairros Vila Palestina, Jardim américa, Flexal e Vale Esperança, onde uma árvore caiu.

Também em Cariacica, houve deslizamentos no bairro Oriente, na Rua Alfredo Couto Teixeira, e no bairro Alto Lage, na Rua Pedro Álvares Cabral, ambos sem vítimas.

No bairro Flor de Piranema, uma grávida de nove meses saiu de casa com a ajuda de vizinhos. O bairro ficou tomado pela água e a mulher precisou sair de casa às pressas.

"Vou para a maternidade. Perdi líquido e estou com medo que aconteça alguma coisa", disse.

O servente Douglas Silva falou do prejuízo e transtorno provocado pela chuva.

"Comprei o material de construção ontem pra reformar a casa e perdemos tudo", disse.

Ainda no município, um bloco rolou em Alto Mucuri, na Rua C, também sem vítimas.

A Defesa Civil do ES segue em estado de alerta e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) emitiu um alerta para chuvas fortes no estado que vale até quarta.

https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2021/10/12/aumenta-o-numero-de-desalojados-e-desabrigados-por-conta-da-chuva-no-es.ghtml