Homem compra jiboia para livrá-la de maus tratos e entrega animal à Patrulha Ambiental da prefeitura

Três jiboias foram resgatadas esta semana

Jiboia foi resgatada de maus tratos Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Uma jiboia de mais de 2 metros foi entregue à Patrulha Ambiental depois de ser salva de maus tratos, próximo ao Morro do Cajueiro, entre Vaz Lobo e Madureira, na Zona Norte. De acordo com a Prefeitura do Rio, o animal foi resgatado por um homem, que a viu seu agredida com uma madeira por duas pessoas. Ele decidiu, então, "comprar", a cobra por R$ 100, e acionou as autoridades para que ela fosse acolhida e tratada. 

Agentes ambientais da base da Patrulha Ambiental localizada no Parque Natural Municipal do Marapendi, no Recreio, atenderam ao chamado e fizeram o resgate. O cidadão que salvou a jiboia contou que ficou revoltado com a cena de agressão, mas preferiu não discutir e apenas pagou para retirar o animal daquele local.

As pessoas precisam entender que esses animais são nossos parceiros, eles preservam as matas e florestas para que tenhamos qualidade de vida nas cidades — disse o homem, de 37 anos, que pediu para não ser identificado.

Três jiboias foram resgatadas esta semana

Pela manhã, a Patrulha Ambiental já havia resgatado uma cobra no forro do telhado de um hotel em Botafogo, na Zona Sul. Como o animal estava com um espinho de ouriço preso na gengiva, a equipe levou a jiboia à base para retirar o espinho. Em seguida, ela foi levada ao Parque Natural Municipal de Marapendi, no Recreio dos Bandeirantes, para ser devolvida à natureza.

Na segunda-feira, dia 13, um estabelecimento comercial na Estrada da Covanca, no bairro do Tanque, também acionou a patrulha pela Central 1746 para realizar o resgate de uma jiboia. Como a cobra estava saudável, as equipes levaram o animal até o Parque Natural Municipal da Prainha, na Zona Oeste, onde retornou ao seu habitat natural.

A jiboia entregue na base da Patrulha Ambiental nesta quarta-feira será levada para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Universidade Estácio de Sá, em Campo Grande, para receber cuidados veterinários por um ferimento próximo à boca. Só depois ela será devolvida à natureza.

A Patrulha Ambiental é formada por fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e guardas municipais do Grupamento de Defesa Ambiental. A Prefeitura do Rio orienta a população a acionar a patrulha, por meio da Central 1746, caso flagrem animais silvestres em área urbana na cidade do Rio ou em qualquer situação de risco fora do seu habitat para um resgate seguro. O manuseio não é aconselhável e muito menos tentar afugentá-los, pois pode agravar qualquer lesão que os animais apresentem. A Central 1746 funciona 24 horas.

https://extra.globo.com/noticias/rio/homem-compra-jiboia-para-livra-la-de-maus-tratos-entrega-animal-patrulha-ambiental-da-prefeitura-24533959.html  

https://extra.globo.com/noticias/rio/homem-compra-jiboia-para-livra-la-de-maus-tratos-entrega-animal-patrulha-ambiental-da-prefeitura-24533959.html