Agricultores do Coité foram excluídos do Programa PNAE em Barbalha

Se associação dependesse do apoio da municipalidade o Sítio Coité já tinha virado deserto

Na maravilhosa região do Distrito Arajara se localiza a humilde comunidade do Sítio Coité, mulheres e homens de muita fibra, de garra e cidadania, agricultores e agricultoras de muita bravura e luta, na localidade existe uma organizada associação que implantou uma unidade produtiva para gerar trabalho e renda familiar com a produção de alimentos naturais e artesanato que acolhe muitas pessoas da região.

Na comunidade do Sítio Coité, homens e mulheres fizeram cursos para produzir sequilhos, petas, bolos e doces caseiros, sucos de frutas e outros produtos, sendo uma cadeia produtiva valiosa e importante na ocupação de várias famílias trabalhando para garantir o seu ganha pão. 

A boa qualidade e o sabor dos produtos geraram satisfação na gestão do ex-prefeito Zé Leite, firmando convênio com a associação através do Programa PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, cujos produtos adquiridos eram destinados para a merenda escolar, a parceria foi valiosa para a renda familiar da comunidade do Sítio Coité. 

Porém, na atual administração municipal de Barbalha, o gestor barbalhense por questão meramente política cortou o vínculo e excluiu por completo a compra de qualquer produto da comunidade do Sítio Coité, nesses quatro anos 2017, 2018, 2019 e 2020, a associação, seus associados e a comunidade em geral têm lutado muito para não fechar as portas da entidade produtiva.   

Silva Neto