Família católica de Barbalha está de luto, morre Joãozinho Feitosa

Um dos fundadores da RCC de Barbalha morre de Covid-19

Joãozinho Feitosa deixa um grande legado na religião de Barbalha

No final da tarde deste domingo (21), uma triste notícia para a população de Barbalha, no Hospital São Vicente de Paulo de Barbalha faleceu vítima de Covid-19, João Tavares Feitosa, ou popularmente Joãozinho Feitosa, ele contava com 75 anos de idade, uma pessoa muito prestativa e gozava de grande laço de amizade social, grande laço dos benfeitores paroquianos, em via sua missão era pregar o bem, era servir o próximo, era estender a mão para apoiar o mais carente. 

Joãozinho Feitosa, como paroquiano devoto de Santo Antônio, foi um dos membros fundadores da Renovação Carismática Católica – RCC em nível Cariri, é um devotado membro da RCC Barbalha, muito atuante na igreja católica, Joãozinho Feitosa liderou importante trabalho na composição dos movimentos religiosos pastorais da Paróquia de Santo Antônio. 

Os paroquianos barbalhenses de Santo Antônio estão tristes, sofridos, lamentando a morte de um amigo, de homem extraordinário, de uma pessoa que em Barbalha viveu para servir o próximo, era uma pessoa que com muito conhecimento religioso falava com grande facilidade a palavra de Deus.

Todos os membros da Renovação Carismática Católica de Barbalha estão sentindo a dor da perda de uma pessoa muito dedicada ao RCC, e por extensão um grande servo de Deus. 

A sociedade barbalhense de um modo geral está de luto profundo com a morte de Joãozinho Feitosa, os devotos de Santo Antônio perdem um grande baluarte, a Renovação Carismática Católica perde a sua palavra de referencia. Barbalha no contexto social perde um grande homem.

Na vida profissional João Tavares Feitosa (Joãozinho Feitosa) era meteorologista funcionário público federal do Ministério da Agricultura, com brilhante carreira nos quadros profissionais da antiga Empresa de Pesquisa Agropecuária do Ceará - EPACE Barbalha.

Infelizmente, Joãozinho Feitosa, foi atingido pelo coronavírus, foi internado no Hospital São Vicente de Paulo, mas, não venceu o invisível vírus, agora Joãozinho está com Deus, deixando um grande legado na vida profissional, na religião, e na sociedade barbalhense. 

Silva Neto