Brasil tem 241 mortes e 6.836 casos confirmados de coronavírus; ministro diz que número é maior

Ministro pede para redrobrar cuidados com isolamento social.

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Mandetta alerta que há 'testagem represada' e que número de casos vai aumentar com chegada de máquinas automatizadas em laboratórios. Ministro pede para redrobrar cuidados com isolamento social.

Por G1

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (1º) o mais recente balanço nacional sobre os casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais dados são:

241 mortes

6.836 casos confirmados

3,5% é a taxa de letalidade

No levantamento anterior, divulgado na terça-feira (31), o Brasil tinha 201 mortes e 5.717 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Entre mais de 200 mortes analisadas, 89% foram de pessoas com mais de 60 anos e 84% de pessoas com pelo menos uma comorbidade, que é uma doença pré-existente. Sete das 212 mortes analisadas ocorreram em pessoas com menos de 60 anos e sem comorbidades.

Fila de testes

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, alertou que o número de casos confirmados vai começar a ter aumento a partir desta semana por causa do atraso na conclusão de testes já feitos. O motivo é a falta de estrutura nos laboratórios.

"Vai chegar um momento que vamos ter mega máquinas automatizadas, e esses números vão crescer muito. Hoje nós já temos o início do gráfico. O número de casos está muito menor que o número de casos que está circulando dentro da nossa sociedade", disse Mandetta.

"O Brasil fez uma diminuição da atividade, mas o Brasil não fez lockdown. O que a gente está vendo é muita gente trabalhando, os (trabalhadores) essenciais estão trabalhando. Agora, precisa redobrar o esforço, se não redobrar o esforço, nós vamos ter problema de EPI (equipamentos de segurança para profissionais de saúde)", disse Mandetta.

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/04/01/brasil-tem-240-mortes-e-6836-casos-confirmados-de-coronavirus-diz-ministerio.ghtml