Suspeito de estuprar jovem de 13 anos em Fortaleza confessou e 'detalhou friamente' o crime, diz PM

"Ao ser mostrada a imagem dele com a adolescente, ele, narrou todo o fato, e informou que se drogou para fazer aquilo

Namorada apontou o local onde ele estava. Suspeito informou que havia usado drogas antes de cometer a ação criminosa.

Por G1 CE

O suspeito de ameaçar e estuprar uma adolescente de 13 anos, no dia 1° de janeiro, no Bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza, confessou o crime com detalhes, segundo o tenente-coronel Hideraldo Bellini, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM), responsável pela área em que ocorreu o estupro. "Ele detalhou friamente o fato, como se tivesse contando uma história", disse o tenente-coronel

De acordo com o comandante, a Força-Tática recebeu denúncia anônima informando onde o suspeito morava, em Caucaia, na Região Metropolitana. Lá, a namorada dele relatou aos agentes que o homem estava na Praça da Bandeira, no Centro de Fortaleza, onde trabalhava como flanelinha. A composição foi ao local indicado e o prendeu, na manhã do último domingo (3).

"Ao ser mostrada a imagem dele com a adolescente, ele, de forma muito fria, narrou todo o fato, e informou que se drogou para fazer aquilo. Eu acredito que ele seja psicopata. Não só a vítima o reconheceu, como ele detalhou friamente o fato, como se tivesse contando uma história", afirma o tenente-coronel.

Entenda o caso

Polícia prende suspeito de ameaçar e estuprar garota de 13 anos em Fortaleza — Foto: Reprodução

A adolescente ia para a casa da madrinha e, enquanto estava na parada de ônibus, foi surpreendida pelo criminoso. Ele a ameaçou com um gargalo de garrafa de vidro, a levou até um galpão abandonado, onde a estuprou.

No último domingo (3), o Poder Judiciário determinou um mandado de prisão preventiva contra o suspeito. A adolescente e a mãe dela estiveram na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em Fortaleza, para reconhecer o agressor e prestar depoimento.

A menina fez exame de corpo de delito para constatar as agressões na Perícia Forense e tomou medicações, prescritas por um profissional do Hospital São José. Logo após o comparecimento à DDM, a vítima foi liberada e levada para casa.

Imagens de câmeras de videomonitoramento obtidas pela Polícia Militar mostram a vítima e o agressor atravessando a Avenida Mister Hull em direção a um viaduto.

'Dor e angústia'

Ao G1, a mãe lamentou o crime sofrido pela filha. “Eu não sei nem descrever o que estou sentindo. É dor e angústia, é uma sensação muito ruim nesse momento”, lamenta.

Segundo a mãe da vítima, na manhã do dia 1º, a menina pediu para ir à casa da madrinha, em Caucaia. Ela arrumou uma mochila e, por volta de 9h, disse que iria sozinha à parada de ônibus, na Avenida Mister Hull, recusando a companhia de alguém.

"Ela disse: 'não, mãe, a rua está cheia de gente'. Infelizmente deixei porque ela sempre tem costume de pegar esse ônibus", lembra.

Crimes sexuais

Até novembro do ano passado, 1.680 crimes sexuais foram registrados pela Secretaria da Segurança Pública, que contabiliza crimes de estupro, estupro de vulnerável e exploração sexual de menor de idade. Segundo as estatísticas, um em cada três casos (33,5%) ocorreu durante a manhã, entre 6h e 12h.

https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2021/01/04/homem-que-ameacou-e-estuprou-adolescente-de-13-anos-em-fortaleza-detalhou-friamente-o-fato-diz-pm.ghtml