Atlético vence a quarta seguida, se consolida no G-4 e complica o América

Como fica, Atlético pulou para a terceira colocação, apenas três de diferença para o líder Palmeiras. O América é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento

Com gol de Borrero, Galo fica a três pontos do líder Palmeiras; Coelho perde a segunda com Mancini e fica à beira do Z-4

Próximo do jogo decisivo contra o Boca Juniors, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, o Atlético-MG foi com força máxima para o clássico com o América-MG e venceu por 1 a 0, com gol de Dylan Borrero. Foi a quarta vitória seguida do Galo no Brasileiro, o que fez o time se consolidar no G-4 e na briga pelo título. Por sua vez, o Coelho perdeu pela segunda vez, sob o comando de Vagner Mancini, e se vê novamente próximo da zona do rebaixamento.

Como fica?

Com o resultado, o Atlético pulou para a terceira colocação. Agora são 22 pontos para o Galo, apenas três de diferença para o líder Palmeiras. O América é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento e segue com nove pontos conquistados. Dois a mais que o Sport, que está na 17º posição.

Primeiro Tempo

O técnico Vagner Mancini teve a primeira "dor de cabeça" logo aos dois minutos de jogo, após Ribamar sentir uma lesão na parte posterior da coxa esquerda. O atacante deixou o campo chorando para a entrada de Rodolfo. Depois disso, falhas individuais e equilíbrio marcaram os primeiros 45 minutos. O lance de maior perigo foi aos 18 minutos, quando Carlos Alberto aproveitou uma falha de Nathan e balançou as redes. Mas teve gol anulado por impedimento. Aos 31, foi a vez de o Atlético assustar: Zé Vitor quase marcou um golaço contra. Quatro minutos depois, Eduardo finalizou, e Éverson fez uma grande defesa. O Galo voltou a criar perigo com Eduardo Sasha e Júnior Alonso, mas Cavichioli e a trave salvaram o América.

Segundo tempo

A etapa final começou um pouco mais quente que a primeira. Com cinco minutos, Carlos Alberto e Zaracho criaram boas oportunidades para balançar as redes. Porém, quem mudou o jogo foi o técnico Cuca. Aos 17, depois de colocar Hulk e Dylan Borrero nos lugares de Igor Rabello e Zaracho. Aos 22 minutos, o camisa 7 iniciou a jogada que terminou com gol do volante. Depois, o Galo administrou o placar. Nos acréscimos, o jovem Felipe, que entrou no decorrer da partida, perdeu uma grande chance de ampliar. Faltando dois minutos para o jogo acabar, Felipe Azevedo furou um chute dentro da área atleticana. Foi a última oportunidade do Coelho nesta noite.

Gol anulado pelo VAR

Aos 18 minutos do primeiro tempo, um gol do América mudaria toda a história da partida. Foi o que (quase) aconteceu. Depois de um bate-rebate na área atleticana, o atacante Carlos Alberto aproveitou uma falha de Nathan e balançou as redes. Mas, o camisa 11 estava em posição de impedimento, e o gol foi anulado com auxílio do árbitro de vídeo.

100 vezes Cuca

Com a vitória desta noite, Cuca alcançou a marca de 100 vitórias sob comando do Atlético. Agora são 183 jogos à frente da equipe: 100 vitórias, 39 empates e 44 derrotas.

Substituições deram certo

Cinco minutos. Esse foi o intervalo de tempo entre as substituições do técnico Cuca e o gol do Atlético. O treinador tirou o zagueiro Igor Rabello para a entrada do atacante Hulk, deixando a equipe mais ofensiva. Já o meia Hyoran deu lugar a Dylan Borrero. Aos 22 minutos da etapa final, jogada da dupla terminou com a rede do América balançando: Hulk passou para Savarino, que deixou o colombiano na cara do goleiro para marcar.

Dylan Borrero; Atlético-MG (Foto: Alessandra Torres/AGIF)

Agenda

O Atlético viaja, neste domingo, para Buenos Aires, capital da Argentina. Terça-feira tem confronto importante com o Boca Juniors, às 19h15 (de Brasília), pelas oitavas de final da Libertadores. Já o América terá a semana livre para treinar. O próximo jogo é contra o Sport, somente dia 19, às 20h, novamente no Horto.

https://ge.globo.com/mg/futebol/brasileirao-serie-a/jogo/10-07-2021/america-mg-atletico-mg.ghtml