Ceará vence Bolívar por 2 a 0 e reassume liderança na Copa Sul-Americana

Resultado deixa a equipe de Porangabuçu em condição favorável na disputa por classificação para o mata-mata.

Com gols de Lima e Vina, Vovô bate equipe boliviana na Arena Castelão, retoma ponta do Grupo C e só dependerá de si na última rodada para avançar ao mata-mata

Por AFONSO RIBEIRO

JOGADORES do Ceará comemoram primeiro gol da partida, marcado por Lima (Foto: Aurelio Alves)

Superior em campo, o Ceará ganhou do Bolívar, da Bolívia, por 2 a 0, nesta quinta-feira, 20, na Arena Castelão, pela quinta rodada do Grupo C da Copa Sul-Americana, e reassumiu a liderança do Grupo C. O resultado deixa a equipe de Porangabuçu em condição favorável na disputa por classificação para o mata-mata.

Com a necessidade do triunfo, o Alvinegro tomou as rédeas do confronto, teve o domínio das ações e construiu o placar com gols do meias Lima e Vina. O goleiro Cordano teve trabalho para evitar que Vina, Messias e o próprio Lima, por exemplo, balançassem as redes.

Invicto no torneio continental, o Vovô chega aos nove pontos com o resultado positivo e volta à primeira posição da chave, superando o Arsenal de Sarandí - na última quarta-feira, 19, o time argentino bateu o Jorge Wilstermann-BOL e chegou a oito pontos.

Na última rodada, a equipe de Guto Ferreira enfrentará os bolivianos, na próxima quinta-feira, 27, às 19h15min, no estádio Félix Capriles, em Cochabamba, e depende apenas do próprio resultado para avançar à próxima fase da Sul-Americana - apenas o primeiro colocado de cada chave avança.

Antes disso, o Ceará entra em campo para a decisão do Campeonato Cearense, em Clássico-Rei contra o Fortaleza, no próximo domingo, 23, às 17 horas, no Castelão. O Tricolor tem a vantagem do empate para conquistar o título em razão da melhor campanha na competição.

O jogo

Em meio ao calendário apertado, Guto Ferreira poupou os jogadores titulares nas últimas partidas do Estadual e voltou a usar força máxima diante do Bolívar. Recuperado de lesão, o atacante Felipe Vizeu reapareceu no comando do ataque, enquanto o meia Vina também voltou a atuar após ser preservado.

Nos primeiros instantes, a equipe visitante conseguiu dificultar as transições alvinegras com boa postura defensiva. Aos poucos, no entanto, Lima, Vina e Mendoza acharam brechas e começaram a criar oportunidades. Aos 12 minutos, Lima ficou com rebote na entrada da área e finalizou para defesa de Cordano. Sete minutos depois, Vina cobrou falta de longa distância, a bola passou pela barreira e obrigou o camisa 12 boliviano a espalmar para escanteio.

No minuto seguinte, após jogada ensaiada em cobrança de escanteio, o camisa 29 mandou bola para a área, Gabriel Dias escorou e Messias recebeu de frente para o gol, testando no contrapé, mas Cordano fez boa defesa para evitar o gol. Oliveira e Mendoza também arriscaram em finalizações fora do alvo.

Na reta final da primeira etapa, Lima experimentou duas vezes, em lances semelhantes, para balançar as redes. Aos 36, recebeu passe na ponta esquerda, dominou, ajeitou e bateu forte colocado, rasteiro, fazendo Cordano se esticar para mandar para escanteio. Aos 43, da mesma posição, recebeu passe de Vina, chutou e contou com desvio no defensor para trair o arqueiro e ver a bola morrer no fundo do gol.

De volta do intervalo em desvantagem no placar, o Bolívar adotou nova postura no segundo tempo e conseguiu ter maior volume ofensivo. As principais chances passavam pelos pés do meia Saavedra, capitão da equipe.

Logo aos três minutos, o camisa 26 bateu forte de fora da área e o chute rasteiro saiu à direita de Richard. O Ceará respondeu quatro minutos mais tarde, quando Vina recebeu passe dentro da área, de frente para o gol, e finalizou rasteiro para defesa de Cordano. Aos 12, Saavedra driblou Luiz Otávio, invadiu a área e soltou uma bomba, fazendo Richard trabalhar.

Para renovar o fôlego, os dois treinadores passaram a fazer alterações nas formações. Guto Ferreira lançou Jael, Yony González e Saulo Mineiro na tentativa de dar maior poder ofensivo à equipe no segundo tempo. As mudanças surtiram efeito, e o Alvinegro conseguiu ampliar o placar nos minutos finais.

Aos 37, Jael dominou bola na área, tocou de calcanhar e Vina correu para receber, mas foi puxado pelo marcador, e o árbitro apontou pênalti. O próprio camisa 29 cobrou forte no canto direito de Cordano e decretou o 2 a 0 como placar final no Gigante da Boa Vista.

https://www.opovo.com.br/esportes/futebol/times/ceara/2021/05/20/ceara-vence-bolivar-por-2-a-0-e-reassume-lideranca-na-copa-sul-americana.html