Luciano faz de bicicleta, e São Paulo sobe para 2º com vitória sobre o Bahia

Bahia não consegue se afastar de vez da luta contra o rebaixamento.

Luciano aplica bicicleta e marca (Foto: Tiago Caldas / Estadão Conteúdo)

Atacante marca duas vezes e põe o Tricolor apenas um ponto atrás do Atlético-MG. Tricolor baiano não consegue se afastar da luta contra o rebaixamento

O São Paulo está ainda mais próximo da liderança do Campeonato Brasileiro. Depois de dois empates seguidos, o Tricolor paulista venceu o desfalcado Bahia por 3 a 1, neste sábado à noite, na Fonte Nova, e subiu para a segunda colocação, apenas um ponto atrás do Atlético-MG. Luciano, duas vezes (uma delas de bicicleta), e Arboleda marcaram no segundo tempo e garantiram a vitória. Clayson descontou (assista abaixo aos melhores momentos).

Bahia 1 x 3 São Paulo pela 23ª rodada do Brasileirão 2020

Liderança na quinta?

Ainda com dois jogos atrasados, o São Paulo tem agora 41 pontos. O Atlético-MG soma 42, mas já fez 23 partidas. O Flamengo, terceiro com 39, já atuou 22 vezes. Na próxima quinta, o Tricolor pode assumir a liderança se vencer o Goiás, às 19h, em Goiânia, em partida atrasada ainda da primeira rodada do Brasileirão – o outro jogo adiado é contra o Botafogo, no Morumbi.

Bahia ainda corre risco

Em meio à disputa nas oitavas de final da Copa Sul-Americana e bastante desfalcado, até mesmo do técnico Mano Menezes (com Covid-19), o Bahia não consegue se afastar de vez da luta contra o rebaixamento. O time permanece com 28 pontos, em situação ainda perigosa. Na terça, encara o Unión Santa Fe, às 19h15 (de Brasília), na Argentina, valendo vaga nas quartas. Pelo Brasileirão, enfrenta o Ceará, sábado, às 19h, na Fonte Nova.

Primeiro tempo

Rossi teve a primeira boa chance da partida, aos quatro minutos, mas o chute cruzado parou em Tiago Volpi. O São Paulo respondeu com Brenner. O garoto, porém, desperdiçou. Na primeira, aos seis, Douglas salvou. Na segunda, aos 15, o atacante chutou para fora. O VAR entrou em ação aos 27, depois que Volpi acertou o rosto de Ernando em uma saída de bola na área. O árbitro Leandro Pedro Vuaden analisou o lance no monitor, mas manteve a decisão de marcar escanteio. Gregore, aos 46, quase abriu o placar em chute forte que Volpi espalmou. Alesson por pouco não marcou em seguida, aos 49, em desvio na pequena área que passou rente ao canto esquerdo. Douglas, aos 52, pegou um cabeceio perigoso de Arboleda.

O jogo mudou completamente na volta do intervalo. Com Tchê Tchê e Vitor Bueno nas vagas de Juanfran e Léo (Luan passou para a zaga), o São Paulo se lançou ao ataque. O time melhorou e chegou ao gol aos seis. Após bobeira da defesa do Bahia, Luciano aplicou uma bicicleta, a bola iria fora, mas bateu em Juninho e entrou. Igor Gomes teve a chance de aumentar, aos 14, mas cabeceou para fora. O Bahia não mostrou qualquer poder de reação. Ao contrário, sentiu o golpe e viu o adversário dominar com facilidade. Arboleda, aos 20, ampliou de cabeça após cobrança de escanteio. Aos 28, Reinaldo tocou para Luciano bater rasteiro da entrada da área sem chances para Douglas. O Bahia ainda conseguiu descontar, aos 35. Nino cruzou e Clayson apareceu na área para bater cruzado.

Kingnaldo

Se Luciano fez até gol de bicicleta, a noite também foi de Reinaldo. O lateral-esquerdo participou dos três gols: duas assistências e um arremesso lateral que virou lançamento e confundiu a defesa do Bahia. O resultado? Gol de bicicleta de Luciano.

https://globoesporte.globo.com/ba/futebol/brasileirao-serie-a/jogo/28-11-2020/bahia-sao-paulo.ghtml