Raio mata campeã estadual de surf, e manhã com mais de 300 raios em Fortaleza

Luzimara Souza foi atingida por raio enquanto surfava em Fortaleza

Raio mata campeã estadual de surf, e manhã com mais de 300 raios em Fortaleza ‘Senti um choque dos pés até a lombar’, diz instrutor de surfe que sobreviveu à descarga de raio em praia de Fortaleza [caption id="attachment_152847" align="alignleft" width="300"] Luzimara Souza foi atingida por raio enquanto surfava em Fortaleza — Foto: Reprodução/Instagram Luzimara Souza[/caption] Professor e jovem que estavam no mar no momento em que Luzimara Souza foi atingida por raio contam o que sentiram quando veio a descarga elétrica; a surfista foi levada a um hospital, mas morreu. Por Cinthia Freitas, G1 CE Cerca de 20 surfistas estavam na área em que o raio atingiu e matou a campeã de surfe Luzimara Souza, 23 anos, na praia da Leste-Oeste, em Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (27). As aulas da escolinha Itim Silva Surf, que aconteciam na praia, tinham acabado de encerrar, e instrutores e alunos ainda surfavam no local. Um deles, o professor de surfe Vitor Silveira, 20 anos, diz ter sentido o corpo todo vibrar com a descarga elétrica. “Senti um choque por dentro, dos pés até a lombar. Até caí”, descreveu. Outra atleta, Joana Meireles, 26 anos, conta que sentiu um choque no pé, onde tem implantada uma placa, e que ficou com o corpo paralisado por alguns minutos. “Paralisou meu pé na hora do choque. Quando consegui sair fiquei muito desesperada. Meu pé doeu bastante. Depois subiu pra coluna e pros braços, nas extremidades do corpo”, detalhou. Campeã estadual de surfe em 2018, Luzimara costumava treinar no local e nesta quarta morreu após ser atingida por um raio na água. Ela foi levada ao hospital Instituto Dr. José Frota (IJF), mas não resistiu. O surfista Felipe Nogueira, 17 anos, também foi atingido e está internado no IJF. Fortaleza registrou mais de 300 raios na manhã de chuva desta quarta. Surfistas são atingidos por raio em praia de Fortaleza Surfistas são atingidos por raio em praia de Fortaleza 'Todos sentiram' Os sobreviventes afirmam que todos os surfistas na água sentiram a força da carga elétrica. Eram cerca de 20 pessoas próximo ao ponto onde o raio caiu, segundo eles. “Meu namorado Jeferson sentiu. O Davi, professor da escolinha, sentiu. Todo mundo sentiu. O Júlio disse que o corpo se contraiu pra cima, ele tava deitado na prancha, o dorso e a perna se contraíram”, relatou Joana. O instrutor Vitor Silveira acredita que os surfistas que estavam parados enquanto aguardavam as ondas sentiram a descarga. "Algumas pessoas não sentiram porque estavam em movimento, quem tava parado sentiu". Segundo ele, tinha acabado de encerrar uma aula para uma criança de sete anos, que saiu do mar pouco antes do incidente ocorrer. “Eu tava olhando pro mar. Foi mais à minha esquerda a visão, deu um brancão e atingiu a Luzimara. Eu tava uns 20 metros afastado dela". Ele e a campeã de surfe frequentavam a escolinha e eram amigos. O rapaz conseguiu sair rapidamente da água e não viu o estado em que Luzimara foi socorrida. Luzimara Souza foi atingida por raio enquanto surfava em Fortaleza — Foto: Reprodução/Instagram Luzimara Souza 'Não deu tempo' A atleta Joana Meireles conta que foi a adrenalina que a ajudou a deixar o mar. “A adrenalina falou mais alto. Consegui remar muito rápido, saí o mais rápido que pude. Quando cheguei na barraca onde o pessoal tava, desabei. Não conseguia mexer nada do corpo, tava em choque”, relembra a surfista. Joana recorda que, pouco antes de o raio atingir a campeã de surfe Luzimara Souza, os atletas presenciaram pelo menos outros dois raios e relâmpagos e também ouviram trovões. "Antes do raio que nos atingiu, caíram mais dois raios. Um longe, com relâmpago. Um segundo veio mais perto e tava bem mais alto. Não deu tempo, do segundo para o terceiro, do pessoal sair. Quando teve o segundo trovão e o segundo raio, todo mundo se olhou e falou que ia sair". "A gente nunca pensa que vai acontecer com a gente. No momento que aconteceu, que todo mundo sentiu o choque imediatamente, todo mundo saiu do mar". A surfista ficou com dores na musculatura dos braços e das pernas. Ela e Vitor foram ao hospital nesta tarde realizar exames para descartar qualquer sequela física do ocorrido. 'Não deu tempo' A atleta Joana Meireles conta que foi a adrenalina que a ajudou a deixar o mar. “A adrenalina falou mais alto. Consegui remar muito rápido, saí o mais rápido que pude. Quando cheguei na barraca onde o pessoal tava, desabei. Não conseguia mexer nada do corpo, tava em choque”, relembra a surfista. Joana recorda que, pouco antes de o raio atingir a campeã de surfe Luzimara Souza, os atletas presenciaram pelo menos outros dois raios e relâmpagos e também ouviram trovões. "Antes do raio que nos atingiu, caíram mais dois raios. Um longe, com relâmpago. Um segundo veio mais perto e tava bem mais alto. Não deu tempo, do segundo para o terceiro, do pessoal sair. Quando teve o segundo trovão e o segundo raio, todo mundo se olhou e falou que ia sair".