Bombeiros e Exército buscam desaparecidos 4 dias após chuvas que deixaram mortos em SC

15 pessoas já foram encontradas mortas nas últimas horas

Bombeiros seguem as buscas por desaparecidos em Presidente Getúlio — Foto: Maurpicio Cattani/NSC TV

Segundo boletim da Defesa Civil estadual, 15 pessoas foram encontradas mortas e seis seguem desaparecidas.

Por G1 SC

As buscas pelas vítimas levadas após a enxurrada que atingiu o Vale do Itajaí na quarta-feira (16) continuam neste domingo (20). O Corpo de Bombeiros e o Exército concentram os trabalhos na cidade de Presidente Getúlio, a mais atingida pela chuva e onde há seis desaparecidos. Segundo o boletim da Defesa Civil estadual, às 11h, 15 pessoas já foram encontradas mortas.

Entre as vítimas, um corpo foi localizado em Ibirama, dois em Rio do Sul e 12 em Presidente Getúlio. Há 184 pessoas desabrigadas e 284 desalojados na região.

Cerca de 100 militares do Exército estão em Presidente Getúlio buscando as vítimas ainda não encontradas. Outros 64 bombeiros voluntários de várias regiões do estado também participam do trabalho que foi retomado às 7h deste domingo.

Além dos profissionais, há quatro cães envolvidos nas buscas. As equipes monitoram o tempo, já que a previsão de de chuva forte na região, o que pode paralisar o trabalho por algumas horas.

Segundo o novo relatório da Defesa Civil, 14 municípios tiveram registros de estragos com o temporal:

Imagem mostra antes e depois da enxurrada que devastou Presidente Getúlio, em SC — Foto: Arte-G1

Presidente Getúlio - atingido por forte enxurrada e 12 pessoas morreram. O trajeto onde fica o ribeirão no bairro Revólver ficou todo comprometido, conforme o comandante dos bombeiros voluntários de Presidente Getúlio, Alex Lima. São cerca de 4 quilômetros de ribeirão. "Praticamente todo esse trajeto ficou comprometido com pedras, barreiras, estradas danificadas, etc", afirmou o comandante.

Rio do Sul - duas pessoas morreram. Residências foram arrastadas e outras, inundadas. Três abrigos foram montados e 21 pessoas estão desabrigadas.

Ibirama - uma pessoas morreu. Prefeitura afirma que houve deslizamentos, alagamentos e quedas de muros e árvores

Lontras (Vale do Itajaí) - houve enxurrada no Ribeirão do Salto. Segundo a Defesa Civil municipal, 27 casas foram atingidas e 86 pessoas, afetadas

Aurora (Vale do Itajaí) - atingida por alagamentos. Também houve lagoas que transbordaram, inundação de residências e deslizamentos

Apiúna (Vale do Itajaí) - danos em ruas e pontilhões

Ascurra (Vale do Itajaí) - registrou deslizamentos, enxurrada e danos em ruas e pontes

Santo Amaro da Imperatriz (Grande Florianópolis) - teve deslizamentos

Palhoça (Grande Florianópolis) - registrou alagamentos e deslizamentos

Rancho Queimado (Grande Florianópolis) - perigo de deslizamento

Santa Rosa do Sul (Sul) - teve destelhamentos e dano em ponte

Siderópolis (Sul) - deslizamento de terra atingiu casa

Urussanga (Sul) - teve deslizamentos, alagamentos e quedas de árvores

Balneário Camboriú (Litoral Norte) - houve alagamentos, deslizamentos e quedas de árvores

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2020/12/20/bombeiros-e-exercito-buscam-desaparecidos-4-dias-apos-chuvas-que-deixaram-mortos-em-sc.ghtml