PC do B de Barbalha protocola no MPE pedido de impugnação de chapa do PODEMOS

PODEMOS pode ter feito uso de candidaturas apenas para completar o coeficiente exigido por lei.

O PC do B da cidade de Barbalha protocolou junto ao Ministério Público Eleitoral pedido de impugnação de toda a chapa de candidatos a vereador do PODEMOS pelo uso de candidaturas laranjas na eleição de 2020. O MPE já havia dado inicio às investigações que levam a crer que de fato pode ter havido o uso de candidaturas apenas para completar o coeficiente exigido por lei.

A situação dos dois candidatos eleitos pelo PODEMOS de Barbalha deve sim se complicar, tendo em vista que a própria candidata, que não obteve nenhum voto, já admitiu que não fez campanha e que foi procurada apenas dias antes da campanha eleitoral. Eu não concorri, eu só registrei e desistí. O presidente me procurou, a gente fez, mas depois eu disse a ele que não ia mais sair candidata, eu falei a ele que não ia mais, que ele desse a baixa que eu não ia mais concorrer. Disse Maria das Dores.

O promotor do MPE, Nivaldo Magalhães, disse em entrevista que diligências serão feitas para averiguar se de fato a candidata Maria das Dores não fez campanha física ou em redes sociais e também a sua prestação de contas será observada. Caso se comprove que a candidata foi usada apenas como laranja, toda a chapa do partido PODEMOS deve ser impugnada e os dois vereadores eleitos perderão os mandatos.