O que muda no Motorola Razr 2019

Muita coisa mudou no intervalo de 15 anos entre os dois celulares. V3 vendeu mais de 130 milhões de unidades.

Por Pedro Cardoso, para o TechTudo

A Motorola anunciou o lançamento do celular Motorola Razr, revivendo o design clássico que marcou época com o Razr V3, em 2004. O celular foi divulgado com o preço de US$ 1.499,99 nos Estados Unidos, cerca de R$ 6.285 em conversão direta. Com o novo aparelho chegando no Brasil no começo de 2020, é interessante analisar o que a tecnologia da telefonia móvel evoluiu nestes 15 anos e quais as principais diferenças entre os modelos.

O novo smartphone traz recursos básicos e bateria abaixo do esperado, mas surpreende pela sua tela flexível que dobra junto com o corpo do aparelho.

Motorola Razr 2019: saiba tudo sobre o celular que resgata o Motorola V3

Tela e design

Apesar do design ser bem parecido entre os dois produtos, quando o usuário abre o celular dá para perceber a enorme diferença entre eles. Enquanto o Razr V3 era composto com uma tela diminuta TFT e um teclado numérico, o novo Razr traz um display alongado que cobre todo o corpo do aparelho, produzido com a tecnologia de tela flexível.

Visualização de fotos no Motorola Razr

Visualização de fotos no Motorola Razr — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O display original tinha apenas 2,2 polegadas de tamanho e resolução de 176×220 pixels. Enquanto isso, o novo Razr traz uma tela tipo POLED com 6,2 polegadas e formato wide. Por outro lado, a Motorola também inseriu um pequeno painel na parte de fora do aparelho, também OLED, de 2,7 polegadas.

Quem viveu aquela época sabe a falta que fazia um teclado completo, pois para digitar textos completos, era preciso usar a tecnologia T9, que tentava prever a palavra que seria escrita ao apertar as teclas númericas na sequência correta das letras.

Câmeras

Motorola Razr possui duas câmera, uma interna e outra externa — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Apesar de a fotografia não ser o foco do novo aparelho, é inegável a evolução ao compararmos com o modelo original. Na época, não existia a febre das selfies e o seu único sensor fotográfico seguia o padrão VGA, enquanto o smartphone atual possui um sensor de 16 MP (Sony IMX517) na parte externa e outro de 5 megapixels na parte interna.

Desempenho e armazenamento

Motorola V3 foi um fenômeno de vendas nos anos 2000

Motorola V3 foi um fenômeno de vendas nos anos 2000 — Foto: Divulgação/Motorola

A diferença de desempenho entre eles é bastante significativa, e mostra bem como a tecnologia móvel evoluiu nestes 15 anos. O Motorola Razr V3 original fazia ligações, enviava SMS e tirava fotos. Por outro lado, qualquer smartphone atual navega em alta velocidade na internet, grava vídeos em alta resolução e consegue rodar games em 3D.

Para se ter uma ideia, a capacidade de armazenamento do Razr original era de apenas 5.5 Mb, para guardar fotos, informações de ligações recebidas, contatos limitados até 1 mil e ringtones em MP3. A grande novidade na época era o suporte a vídeos em MP4, mas a memória não permitia salvar quase nada.

O Motorola Razr atual possui 128 GB de espaço interno, um novo padrão para smartphones premium. É difícil mensurar o quanto é possível armazenar em uma memória dessas, mas um usuário comum deve passar toda a vida útil do aparelho sem precisar desinstalar apps para acomodar outros, além de armazenar vários jogos completos, milhares de fotos e centenas de vídeos em alta resolução.

Bateria

Apesar da bateria de apenas 680 mAh, um aparelho como o Razr V3 seguramente durava mais de um dia se não estivesse com desgaste ou defeito, em função da pouca exigência de processamento, baixo consumo energético e ausência de recursos como Wi-Fi, por exemplo. A tela simples também contribuía para a longevidade.

O Razr de 2019 tem bateria de 2.510 mAh, o que é muito abaixo dos 3.000 ou até 4.000 mAh dos aparelhos atuais. O site da fabricante não informa o tempo de duração aproximado, limitando-se apenas a dizer que é possível recarregar o aparelho em poucos minutos para se ter um uso por horas, por causa do carregador TurboPower.

Recursos do sistema

Detalhe do notch na tela do Motorola Razr

Detalhe do notch na tela do Motorola Razr — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O novo Razr roda sistema Android 9.0 (Pie) com todos os recursos presentes na plataforma. De acordo com o site oficial da marca, o celular faz uso de inteligência artificial para melhorar a qualidade das fotos, tem continuidade do que está sendo exibido de uma tela para outra quando o aparelho é aberto ou fechado e, ainda por cima, traz processamento de áudio da marca Denon que promete melhorar a qualidade do som nos fones de ouvido.

Já o Razr antigo enviava SMS, e-mail e tinha suporte a viva-voz.

Motorola Razr (2019) X Razr V3

Especificações Motorola Razr (2019) Motorola Razr V3
Tela principal 6,2 polegadas OLED 2,2 polegadas TFT
Resolução 2142 x 876 pixels 176 x 220 pixels
Armazenamento 128 Gb 5.5 Mb
Câmera principal 16 megapixels VGA
Câmera de selfie 5 megapixels não tem
Bateria 2.510 mAh 680 mAh
Sistema operacional Android 9.0 (Pie) não especificado
Bluetooth 5.0 1.2
Wi-Fi sim não
Leitor de digitais sim não
Cores preto preto ou prata
Preço sugerido R$ 1.499,99 não especificado

Fonte: Motorola

Autor: Silva Neto

Eu, José Gonçalves da Silva Neto – (Silva Neto), Naturalidade: Cedro-CE, filiação: Vicente Antônio da Silva e Severina Gonçalves da Conceição. Na década de 70, comerciário na Casa Ribeiro e Gilsons Magazine em Juazeiro do Norte, nesta mesma cidade fundador do Xv de Novembro Futebol Clube. Ex-diretor secretário da Liga Desportiva Juazeirense, na década de 70. Comerciário vendedor da antiga Cariri Rações em Juazeiro do Norte. Radialista autônomo, diretor e apresentador do Programa Alvorada Sertaneja - Rádio Cetama de Barbalha. Noticiarista diretor e apresentador do Jornal Cetama é Notícia - Rádio Cetama de Barbalha, membro da equipe esportiva da Rádio Cetama de Barbalha, membro do Programa Flagra pela Rádio Cetama de Barbalha conjuntamente com o radialista Maciel Silva (saudosa memória). Ex-diretor gerente da Rádio Comunitária Verdes Canaviais de Barbalha-CE. Diretor e apresentador do Jornal Verdes Canaviais. Diretor e apresentador do Programa Saúde em debate da Rádio Verdes Canaviais. Ex-diretor gerente da Rádio Aurora do Povo da cidade de Aurora-CE. Ex-secretário e presidente da Liga Desportiva Barbalhense (LDB). Ex-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Alto da Alegria – Barbalha-CE. Por oito anos, funcionário recepcionista do Hospital Santo Antônio de Barbalha-CE. Funcionário Público Municipal da Assessoria de Imprensa da Administração do ex-prefeito de Barbalha, Francisco Rommel Feijó de Sá. Funcionário Público Municipal como assessor de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, gestão do ex-prefeito Antônio Inaldo de Sá Barreto, membro da assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, do ex-prefeito Edmundo de Sá Filho. Prestador de Serviços na divulgação das ações da Câmara Municipal de Barbalha desde o início dos anos 90. Correspondente do Jornal Tribuna Popular de Juazeiro do Norte. Correspondente do Jornal da Tarde da Rádio Padre Cícero em Juazeiro do Norte. Diretor, redator e apresentador do Jornal Alvorada Notícias FM 96,7, desde o dia 02 de janeiro de 2014. Membro da equipe esportiva Show de Bola da Rádio Barbalha FM. Sócio do Rotary Clube de Barbalha – Distrito 4490. Membro sócio do Círculo Operário de Barbalha. Fundador e diretor do site www.diariodocariri.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: