Professores e alunos da UFPI e do IFPI fazem protesto contra o programa Future-se e cortes do Governo Federal

Os manifestantes bloquearam a Avenida Frei Serafim e outras ruas do Centro da cidade por poucos minutos, deixando livre a faixa exclusiva para ônibus. Por volta das 11h o protesto foi encerrado.

Por Andrê Nascimento, G1 PI

Protesto começou no pátio campus Central do Instituto Federal do Piauí, em Teresina — Foto: Divulgação/ Sindifpi

Professores e estudantes do Instituto Federal do Piauí (IFPI) e da Universidade Federal do Piauí (UFPI) iniciaram uma paralisação de 48 horas e realizaram um protesto na manhã desta quarta-feira (2) no pátio do Campus Central do IFPI. Os manifestantes bloquearam a Avenida Frei Serafim e outras ruas do Centro da cidade por poucos minutos, deixando livre a faixa exclusiva para ônibus. Por volta das 11h o protesto foi encerrado.

O Sindicato dos Docentes do Instituto Federal do Piauí (Sindifpi) afirma que a paralisação no IFPI e na UFPI está programada para continuar até a quinta-feira (3). Em contato com o G1, a assessoria de comunicação das duas instituições informou que as atividades seguem normalmente e que a paralisação depende da adesão de professores e alunos.

De acordo com a professora Aline Sousa, representante do Sindifpi na CSP Conlutas, os professores e estudantes protestaram contra os cortes de verbas para as universidades, contra o programa Future-se do Governo Federal e a contra a intervenção do Governo Federal na contratação de reitores para as universidades e institutos federais.

“Essa paralisação é contra todos os ataques do governo Bolsonaro aos trabalhadores e ao serviço público, e contra a campanha difamatória que o ministro da educação tem realizado contra os professores”, disse a professora Isabel Hipólito, coordenadora geral do Sindifpi.

Segundo a professora Isabel, a paralisação acontece também nos campi do IFPI em Campo Maior, Oeiras e Uruçuí. “Alguns professores desses campi se juntaram ao ato em Teresina, outros estão realizando atos lá mesmo. E amanhã muitos estarão fazendo debates internos, como em Campo maior, Oeiras e no campus Teresina Sul”, disse a professora.

De acordo com a professora, as aulas no IFPI foram suspensas durante todo o dia. Durante a noite, a partir de 18h estão programados atos no UFPI. Para a quinta-feira (3), os professores e alunos programaram realizar aulas públicas, nos pátios e em ruas de Teresina, para debater o programa “Future-se”, do Governo Federal, na sede do IFPI.

O protesto foi composto por professores e alunos do IFPI, da UFPI, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), membros do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), além de movimentos populares e estudantis.

Liberação de verba

Na segunda-feira (30), o Ministério da Educação (MEC) anunciou que a liberação de R$ 1,99 bilhão para a pasta seria destinada, principalmente, para universidades e institutos federais de ensino. Mesmo com o descontingenciamento, a Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Instituto Federal do Piauí (IFPI) continuam com serviços limitados.

Para o reitor da UFPI, Arimatéia Dantas, a liberação de R$ 16,5 milhões será suficiente para manter os serviços somente até o fim do ano. No IFPI, a situação é ainda mais complicada. Segundo o professor Paulo Borges, pró-reitor de administração do instituto, mesmo com liberação dos recursos a instituição permanece no limite.

Autor: Silva Neto

Eu, José Gonçalves da Silva Neto – (Silva Neto), Naturalidade: Cedro-CE, filiação: Vicente Antônio da Silva e Severina Gonçalves da Conceição. Na década de 70, comerciário na Casa Ribeiro e Gilsons Magazine em Juazeiro do Norte, nesta mesma cidade fundador do Xv de Novembro Futebol Clube. Ex-diretor secretário da Liga Desportiva Juazeirense, na década de 70. Comerciário vendedor da antiga Cariri Rações em Juazeiro do Norte. Radialista autônomo, diretor e apresentador do Programa Alvorada Sertaneja - Rádio Cetama de Barbalha. Noticiarista diretor e apresentador do Jornal Cetama é Notícia - Rádio Cetama de Barbalha, membro da equipe esportiva da Rádio Cetama de Barbalha, membro do Programa Flagra pela Rádio Cetama de Barbalha conjuntamente com o radialista Maciel Silva (saudosa memória). Ex-diretor gerente da Rádio Comunitária Verdes Canaviais de Barbalha-CE. Diretor e apresentador do Jornal Verdes Canaviais. Diretor e apresentador do Programa Saúde em debate da Rádio Verdes Canaviais. Ex-diretor gerente da Rádio Aurora do Povo da cidade de Aurora-CE. Ex-secretário e presidente da Liga Desportiva Barbalhense (LDB). Ex-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Alto da Alegria – Barbalha-CE. Por oito anos, funcionário recepcionista do Hospital Santo Antônio de Barbalha-CE. Funcionário Público Municipal da Assessoria de Imprensa da Administração do ex-prefeito de Barbalha, Francisco Rommel Feijó de Sá. Funcionário Público Municipal como assessor de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, gestão do ex-prefeito Antônio Inaldo de Sá Barreto, membro da assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, do ex-prefeito Edmundo de Sá Filho. Prestador de Serviços na divulgação das ações da Câmara Municipal de Barbalha desde o início dos anos 90. Correspondente do Jornal Tribuna Popular de Juazeiro do Norte. Correspondente do Jornal da Tarde da Rádio Padre Cícero em Juazeiro do Norte. Diretor, redator e apresentador do Jornal Alvorada Notícias FM 96,7, desde o dia 02 de janeiro de 2014. Membro da equipe esportiva Show de Bola da Rádio Barbalha FM. Sócio do Rotary Clube de Barbalha – Distrito 4490. Membro sócio do Círculo Operário de Barbalha. Fundador e diretor do site www.diariodocariri.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: