Eli Ferreira comenta transição capilar: ‘Fase de descobertas e desprendimentos’

No ar como a cabeleireira Marie, em ‘Órfãos da Terra’, a atriz bate um papo com o Gshow sobre cuidados com o cabelo e o corpo; confira!

Por Marcelle Abreu, Gshow — Rio de Janeiro

Eli Ferreira passou por uma transição capilar — Foto: Arquivo Pessoal

Como sua personagem Marie, em Órfãos da Terra, Eli Ferreira também tem habilidade para cuidar dos cabelos na vida real. Nascida e criada em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e sem condições financeiras para frequentar o salão de beleza, a atriz aprendeu desde cedo a produzir suas madeixas.

“Por grana, aprendi a fazer. A cada dois meses, gastava 300 e poucos reais com as trança. É muita coisa. Vi na internet como fazer, comprei o material necessário e comecei a trançar.”

A atriz, que usava química nos fios desde os 9 anos, resolveu passar pela transição capilar em março do ano passado, após ter mais contato com a cultura afro, por conta de um trabalho. Desde então, Eli sentiu necessidade de voltar às suas origens.

“Uso química desde que me entendo por gente. Com 9 anos, já usava. E isso é algo cultural, a minha mãe foi criada assim e fez com a gente também. A primeira química foi o henê. Minha mãe passava o produto e vinha com o pente quente, aquele que esquenta no fogão. Aos 13, já sabia usar o pente, aí esperava minha mãe sair para trabalhar e passava sozinha antes de ir para escola. Ela não deixava usar todo dia porque gastava o gás.”

A transformação

“Entrei para o elenco da peça “Será que vai chover?”, que fala sobre a origem do samba no Rio de Janeiro. Eu era a protagonista, uma ativista. Foi uma oportunidade para colocar as tranças. Então, tirei o resto de química que tinha no cabelo e trancei. Isso em maio de 2018. O contato com a cultura afro foi fundamental para mim. Foi uma fase de muitas descobertas e desprendimentos. Quebrei muitos preconceitos em mim que nem sabia que tinha.”

“Fui tirando aos poucos. Cortei todo em novembro do ano passado. Eu mesma cortei em casa, mas continuei com a trança. No início, fiquei com um pouco de vergonha, porque estava bem curtinho. Mas foi a melhor coisa que fiz. Hoje, já me vejo usando ele natural, mas é um processo, é uma outra pessoa.”

Cuidados com o cabelo

“Dá trabalho, porque é um cabelo mais seco, que precisa de muita hidratação. O bom é que, hoje, tem muitos produtos. Há cinco anos, não tinha essa variedade.”

Relação corpo

Dona de um corpo sequinho, Eli conta que a genética ajuda muito, mas que busca ter uma vida mais saudável :

“Sempre gostei de me exercitar. Hoje, faço tecido e visito a academia (risos), mas Deus me abençoou com genética boa. Meu pai biológico é bem magrinho e a minha mãe também. Não faço dieta, busco um equilíbrio. Procuro evitar fritura e gordura, mas sou taurina, né? Como bastante e de tudo!”

Autor: Silva Neto

Eu, José Gonçalves da Silva Neto – (Silva Neto), Naturalidade: Cedro-CE, filiação: Vicente Antônio da Silva e Severina Gonçalves da Conceição. Na década de 70, comerciário na Casa Ribeiro e Gilsons Magazine em Juazeiro do Norte, nesta mesma cidade fundador do Xv de Novembro Futebol Clube. Ex-diretor secretário da Liga Desportiva Juazeirense, na década de 70. Comerciário vendedor da antiga Cariri Rações em Juazeiro do Norte. Radialista autônomo, diretor e apresentador do Programa Alvorada Sertaneja - Rádio Cetama de Barbalha. Noticiarista diretor e apresentador do Jornal Cetama é Notícia - Rádio Cetama de Barbalha, membro da equipe esportiva da Rádio Cetama de Barbalha, membro do Programa Flagra pela Rádio Cetama de Barbalha conjuntamente com o radialista Maciel Silva (saudosa memória). Ex-diretor gerente da Rádio Comunitária Verdes Canaviais de Barbalha-CE. Diretor e apresentador do Jornal Verdes Canaviais. Diretor e apresentador do Programa Saúde em debate da Rádio Verdes Canaviais. Ex-diretor gerente da Rádio Aurora do Povo da cidade de Aurora-CE. Ex-secretário e presidente da Liga Desportiva Barbalhense (LDB). Ex-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Alto da Alegria – Barbalha-CE. Por oito anos, funcionário recepcionista do Hospital Santo Antônio de Barbalha-CE. Funcionário Público Municipal da Assessoria de Imprensa da Administração do ex-prefeito de Barbalha, Francisco Rommel Feijó de Sá. Funcionário Público Municipal como assessor de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, gestão do ex-prefeito Antônio Inaldo de Sá Barreto, membro da assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha, do ex-prefeito Edmundo de Sá Filho. Prestador de Serviços na divulgação das ações da Câmara Municipal de Barbalha desde o início dos anos 90. Correspondente do Jornal Tribuna Popular de Juazeiro do Norte. Correspondente do Jornal da Tarde da Rádio Padre Cícero em Juazeiro do Norte. Diretor, redator e apresentador do Jornal Alvorada Notícias FM 96,7, desde o dia 02 de janeiro de 2014. Membro da equipe esportiva Show de Bola da Rádio Barbalha FM. Sócio do Rotary Clube de Barbalha – Distrito 4490. Membro sócio do Círculo Operário de Barbalha. Fundador e diretor do site www.diariodocariri.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: